28.8.07

Jogos Parapan-americanos: vitória da diversidade

Clodoaldo Silva: recorde mundial e 6 medalhas de ouro na natação

Contrapondo-se ao modelo hegemônico de sociedade ordenada para um modelo de pessoas saudáveis, jovens e brancas o recém terminado Jogos Olímpicos Parapan-americanos, o ParaPan, promoveu uma amostra da determinação de seus participantes que serve como estímulo e exemplo de inclusão e diversidade social.

Joana Silva: medalha de ouro no salto em distância

Foram quebrados 28 recordes mundiais e 101 Parapan-americanos, além disso, o Brasil teve um desempenho inédito conquistando 83 medalhas de ouro, 68 de prata e 77 de bronze liderando o quadro de medalhas.

Tivemos a oportunidade de aprender um pouco mais com as conquistas dos atletas para-olímpicos pelas suas buscas de superação de desempenho esportivo. Esforço e conquistas que geraram uma maior visibilidade através destes Jogos Parapan-americanos para o mundo das pessoas com limitações físicas e ao mesmo tempo ressaltando o quanto se ignora e desrespeitam o direito de milhares de cidadãos brasileiros portadores de deficiências.

Parte da equipe de futebol: ouro paraolímpico

A questão e o direito à acessibilidade ficam ressaltados como requisitos sociais para o livre trânsito a locais de trabalho, escola, lazer, além de apontar também para novas possibilidades de emprego e negócios. Bem como da urgência de maior atenção pela sociedade para os direitos específicos e a promoção de valores para uma maior integração e efetiva cidadania.

Além do inédito rendimento da equipe brasileira conquistando o maior número total de medalhas tivemos uma destacada atuação de afro-para-atletas, homens e mulheres, negros e negras portadores de diversas limitações físicas. Atletas que puderam através destes jogos e de seu desempenho demonstrar sua identidade racial como exemplo afirmativo não só para os deficientes físicos em geral, mas também para aqueles que se encontram mais oprimidos por sua condição física e racial. E que puderam oferecer uma demonstração cabal de suas qualidades e potencialidades.

Para entender as categorias dos Jogos Parapan-americanos: aqui

Um comentário:

Memória Lélia Gonzalez - Continente África disse...

Zé, a postagem de nossa gente nas olimpíadas está excelente. Muito importante, também, o registro sobre os 40 anos de carreira de Zezé Motta. Axé, irmão! Ana

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails