7.1.08

Mulata do Gois- Carnaval 2008

Protesto e paródia.

Depois da Mulata do Gois eis que surge a
Branquela do Zé :)

O concurso da turma da coluna do Ancelmo Góis chamado a Mulata do Gois foi a minha inspiração, agradeço a deixa, valeu rapaziada!

A primeira vez que me incomodou o termo mulata, mulato e seus derivativos, eu era pouco mais que um adolescente e descobrira o significado da palavra: cor de um quadrúpede (mula ou mulo) especializado no trabalho de cargas. Muitos de minha geração, homens e mulheres, também se sentiram indignados com a possibilidade de serem assim reconhecidos ou a seus parentes.

Durante a escravidão o termo foi cunhado para designar um tipo de trabalhador escravo ou livre e negro gerado como fruto do estupro de mulheres negras. Muitos desses filhos 'mulatos' foram reconhecidos e em geral deixavam de sê-lo por algum traço físico do pai branco. E vira pardo, moreno, etc.

Existe uma forte tradição intelectual brasileira que tenta legitimar seu humor, seu gosto e prazer inspirados pelo 'espírito' do passado colonial.

A palavra Mulata para designar afrodescendentes é uma dessas formas linguísticas em que seu primeiro significado vai sendo transformado e deslocado para designar algo diferente mas associado ao original.

A marchinha carnavalesca de A mulata é a tal de Braguinha e Antonio Almeida de 1947 destaca bem a fusão mulata-sambista:

Branca é branca preta é preta /Mas a mulata é a tal, é a tal! /Quando ela passa todo mundo grita: /"Eu tô aí nessa marmita!"/ Quando ela bole com os seus quadris/ Eu bato palmas e peço bis /Ai mulata, cor de canela! /Salve salve salve salve salve ela!

Mulatas do Gois - Carnaval 2008 é uma dessas 'homenagens' em que se carnavaliza 'aquilo a que se lhes dão ao prazer' e que a mulher negra é eleita a 'gostosona' a 'bonitona' e tantos outros suspiros adjetivados.

Quer saber mais? Veja as branquelas do samba em Branquela do Zé.

Está lá o meu mini-manifesto de abertura do concurso Branquela do Zé.

Vista a fantasia, o Carnaval este ano chega cedo e afinal para que serve o Carnaval?

Um comentário:

Musikfabrik disse...

RebentÔ!

Posso até sugerir que, no final das contas, escolhidas as duas gostosas (campeãs dos concursos Gois e do Zé), se parta para uma decisão, ali, no mano a mano (irmão contra irmão) para decidir quem afinal é mesmo 'A tal', a branquela ou a mulata.
A decisão seria no sábado, depois do Carnaval, no desfile das Campeãs. Samba no pé e rebolado e Deus que perdoe.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails